Nome:

E-mail:



Você está em:

Últimas Notícias


Pesquisa indica importância do leite nos países de baixa renda
 Uma pesquisa feita pela The United Nations University, do Japão, e publicada recentemente na revista científica Food and Nutrition Bulletin, compilou diferentes estudos que investigaram o impacto do consumo de leite em dietas de crianças em países com baixa renda. Entre os resultados, foi comprovado que a ingestão de leite está associada ao maior crescimento e ganho de peso, além de ajudar na mineralização óssea das crianças.

Foi comprovado também que a ingestão de leite enriquecido com vitaminas e minerais melhora significativamente o peso e altura das crianças, além de aumentar os níveis de vitamina B12, ácido fólico e de hemoglobina, contribuindo para a redução de diarreia aguda, infecções do trato respiratório e na incidência de doenças em geral.

"O leite é composto por cálcio, vitamina A e B12, ferro e folato, e é um alimento muito importante para ajudar a suprir as deficiências nutricionais em países de baixa renda, pois promove o crescimento, fornece energia, proteínas e micronutrientes", explica Ana Beatriz Barrella, nutricionista da RG Nutri. "Contudo, muitas vezes este alimento falta na dieta das famílias em países de baixa renda", constata.

O consumo de leite fortificado também melhorou os indicadores de crescimento, o desempenho cognitivo, a ingestão de micronutrientes e a diminuição da anemia e, em contrapartida, este consumo não aumentou a prevalência de obesidade. "A ausência do leite na dieta das crianças pode levar ao prejuízo no desenvolvimento motor, cognitivo e de fala, principalmente por causa da falta da vitamina B12,que é encontrada apenas em alimentos de origem animal", completa Ana Beatriz.

Volume do consumo - Sabemos que o consumo de leite e de outros alimentos de origem animal é pequeno em países de baixa renda. A pesquisa japonesa mostra que, em algumas nações da África e sul da Ásia, o consumo do alimento é responsável por fornecer menos de 5% da energia usada pelas crianças. No leste e norte da Ásia e no México corresponde de 10% a 15%, e o valor nos Estados Unidos, Canadá, Europa e Austrália é de 20%. No Brasil, o consumo de leite entre adolescentes gira em torno de 15%.

"Com base nesses resultados, destacamos a importância de a Organização das Nações Unidas (ONU) implementar programas que estimulem o consumo de leite para melhorar a qualidade alimentar e auxiliar na erradicação da fome nas regiões de baixa renda", finaliza Ana Beatriz.




Fonte: Portal Fator Brasil, resumida Milkpoint.

     
Endereço:
Av. Presidente Castelo Branco, 245
Cep: 95250.000
Antônio Prado - RS
Telefone:
(54) 3293.2525
Nome do usuário: Senha:
2011 © Resolpec. Todos os direitos reservados